quarta-feira, 2 de abril de 2008


tento abraçar-te para não caíres.
mas por vezes também os meus braços são dois vasos
partidos
que habitam sem querer a vertigem do chão.





(Foto: Miranda Lehman)

10 comentários:

Afronauta disse...

Certas imagens prescindem de gritos, mesmo que sejam claros. O realce das mãos e dos pés em ambiente e paisagem sobressai. As mãos, ainda que um pequeno pormenor, sobrepõem-se a toda a vegetação envolvente.

Queen Frog disse...

afronauta,

é uma imagem mto forte.
e estas mãos são também um grito. Umas mãos q n queriam deixar cair.Umas mãos que querem agarrar alguém para q a queda não aconteça.

Vanessa disse...

(suspiro.)

*

Queen Frog disse...

vanessa,

uma dança de supiros.

*

Happy and Bleeding disse...

belíssimo :)

Queen Frog disse...

happy and bleeding,

...

:)*

Night Shadow disse...

quantas vezes tentei abraçar alguém para impedir que caisse e acabei por empurrar essa pessoa para o abismo do qual a tentava proteger? e quantas vezes desejei ter alguém por perto para me abraçar a mim?

Andreia Ferreira disse...

Spechless... *

Queen Frog disse...

night shadow,

somos sozinhos e ainda assim só nos resta acreditar q um abraço pode mtas vezes ser tudo*

Queen Frog disse...

andreia,

:)*