quinta-feira, 3 de abril de 2008

(Foto: Maarit Hohteri)


detenho-me numa pequena ferida
que acabo de descobrir na mão esquerda.
é pequena mas incomoda.
arde-me esta mão.

e de súbito na outra
(aquela que não arde)
a desmedida cartografia de todas as outras dores.
as maiores.





14 comentários:

Ana disse...

as maiores, as não ditas... as profundas *

Queen Frog disse...

ana,

de uma dor desmedida.*

Vanessa disse...

eu colei na foto!! de vez em quando acontece-me o mesmo... *

Queen Frog disse...

vanessa,

tb eu fiquei vidrada na foto.
:)*

Andreia Ferreira disse...

Menina, andas a pôr aqui coisas tão bonitas que isto faz mal ao coração. E às palavras porque fico sem saber o que dizer...
*

Queen Frog disse...

andreia,

menina viajante do desejo em carris :P

n quero q te faça mal ao coração. ainda mais agora que, me parece,está a querer a abrir-se a novas palavras(secretas).

Beijinhos esvoaçantes*

Vanessa disse...

sim, hoje o dia foi mesmo de censura... :) senão o meu pobre coração não aguenta! agora o que tu leste fica em segredo... shiuuuu... :D *

Queen Frog disse...

vanessa,

prometido!

:)**

Night Shadow disse...

tantas vezes tantas dores nos ficam gravadas na pele.

Queen Frog disse...

night shadow,

uma pela q fala, q diz até das dores a q n conseguimos dar nome.

Happy and Bleeding disse...

a tua escrita tem-se revelado uma bela surpresa :)

Queen Frog disse...

happy

....isso vindo de ti.Sinto-te de uma enorme sensibilidade!

:)*

ana salomé disse...

que dolorosamente bonito.*

Queen Frog disse...

ana salomé,

tão bom saber-te de visita:)

Beijinhos