domingo, 12 de outubro de 2008



Habituou-se a chorar mais tarde
no seu quarto em casa das tias
quando ninguém está a ouvir
depois de tudo lhe ter doído
as unhas
os cabelos
e o coração


Adília Lopes





(Foto: Elena Getzieh)





11 comentários:

Rute disse...

A Bela Acordada

"Era uma vez uma mulher que tão depressa era feia era bonita, as pessoas diziam-lhe:
- Eu amo-te.
E iam com ela para a cama e para a mesa.
Quando era feia, as mesmas pessoas diziam-lhe:
- Não gosto de ti.
E atiravam-lhe com caroços de azeitona à cabeça.
A mulher pediu a Deus:
- Faz-me bonita ou feia de uma vez por todas e para sempre.
Então Deus fê-la feia.
A mulher chorou muito porque estava sempre a apanhar com caroços de azeitona e a ouvir coisas feias. Só os animais gostavam sempre dela, tanto quando era bonita como quando era feia como agora que era sempre feia. Mas o amor dos animais não lhe chegava. Por isso deitou-se a um poço. No poço, estava um peixe que comeu a mulher de um trago só, sem a mastigar.
Logo a seguir, passou pelo poço o criado do rei, que pescou o peixe.
Na cozinha do palácio, as criadas, a arranjarem o peixe, descobriram a mulher dentro do peixe. Como o peixe comeu a mulher mal a mulher se matou e o criado pescou o peixe mal o peixe comeu a mulher e as criadas abriram o peixe mal o peixe foi pescado pelo criado, a mulher não morreu e o peixe morreu.
As criadas e o rei eram muito bonitos. E a mulher ali era tão feia que não era feia. Por isso, quando as criadas foram chamar o rei e o rei entrou na cozinha e viu a mulher, o rei apaixonou-se pela mulher.
- Será uma sereia ? . perguntaram em coro as criadas ao rei.
- Não, não é uma sereia porque tem duas pernas, muito tortas, uma mais curta do que a outra . respondeu o rei às criadas.
E o rei convidou a mulher para jantar.
Ao jantar, o rei e a mulher comeram o peixe. O rei disse à mulher quando as criadas se foram embora:
- Eu amo-te.
Quando o rei disse isto, sorriu à mulher e atirou-lhe com uma azeitona inteira à cabeça. A mulher apanhou a azeitona e comeu-a. Mas, antes de comer a azeitona, a mulher disse ao rei:
- Eu amo-te.
Depois comeu a azeitona. E casaram-se logo a seguir no tapete de Arraiolos da casa de jantar."

in Adília Lopes: Obra, Lisboa, 2001

Nogs disse...

Autch, querida...

Como dói ainda mais além da dor, ter que esconder a dor...

Beijo

menina tóxica disse...

esta posta está linda :)

(olha andava eu ali nos vídeos em tubos e encontrei este http://www.youtube.com/watch?v=hpiIWMWWVco. lembrei-me de ti ^^ menina frog)

bjinhos*

Queen Frog disse...

rute,

esse já o publiquei aqui, em tempos idos ;) é maravilhoso, n é?

nogs,

:)*


menina tóxica,

amei o vídeo! ehehehe

beijinhos de frog ;)

ana salomé disse...

um beijinho sem doidói* :)

Rute disse...

"...Passou tempo e eu não esperava que, um dia, chegasses. Mas passou tempo. Um dia, chegaste.
Caminhávamos na rua. Eu pensava em qualquer coisa que não era a ideia de chegares,
como uma avalanche que arrasta tudo à sua passagem, como uma multidão a pisar cada pedaço
de terra. E a rua ficou deserta quando nos aproximámos. Éramos desconhecidos no instante
em que olhámos um para o outro. Passou esse instante e, dentro de nós conhecemo-nos.
Chegaste. Eu não te esperava. Contigo trouxeste a ternura, o desejo e, mais tarde, o medo.
Chegaste e eu não conhecia essa ternura, esse desejo. Em casa, no meu quarto, neste quarto,
revi os teus olhos na memória, a ternura, o desejo. E, depois, aquilo que eu sabia, o medo.
E passou tempo. Eu e tu sentimos esse tempo a passar mas, quando nos encontrámos de novo,
soubemos que não nos tínhamos separado..."
José Luis Peixoto
P.S. Quando voltas a escrever...
SAUDADES

Vanessa disse...

depois de me ter doído tudo - o coração, as unhas e o cabelo - eu acabo é por tropeçar assim:

Não sei se me interessei pelo rapaz
por ele se interessar por estrelas
se me interessei por estrelas por me interessar
pelo rapaz hoje quando penso no rapaz
penso em estrelas e quando penso em estrelas
penso no rapaz como me parece
que me vou ocupar com estrelas
até ao fim dos meus dias parece-me que
não vou deixar de me interessar pelo rapaz
até ao fim dos meus dias
nunca saberei se me interesso por estrelas
se me interesso por um rapaz que se interessa
por estrelas já não me lembro
se vi primeiro as estrelas
se vi primeiro o rapaz
se quando vi o rapaz vi as estrelas


:))

agora a parte importante: já disse isto algures e parece que resultou - cof cof! - basicamente espero que o meu típico manifesto resulte aqui também!!

isto é: voltaaaaaaaaaaaa! :p

(eheheh!)

beijinho menina*

Nogs disse...

Querida,

a maior parte dos hábitos são maus. Ou são entendidos como algo a que se dê menos importância e a vida sem magia mesmo em momentos repetidos... é muito triste.

Beijo, querida.

Maresia disse...

Às vezes tudo nos dói...

raquel disse...

vir aqui é alimentar a dor. é assustador como tens aqui tanto de tão bonito e tanto de tão dorido ou doloroso...
beijinho e continua a deixar-nos ler-te estas dores!

Queen Frog disse...

Lindas!!!!
Tentarei estar mais presente*

Beijinhos :)