domingo, 28 de setembro de 2008

(Foto: Susana Marjorie)

É bom mudar de casa, de janela,

arrumar de outra maneira as ilusões,
tratar de coisas puras como tintas
e sofás, pôr ordem entre os livros
e a vida, simular a liberdade.
Parece-nos possível voltar a acreditar
na mão que nos estende um pé de salsa,
na pechincha da beleza, quando passa
no poente da razão.
Apetece cometer uma loucura,
comprar um telescópio, decorar
o canto nono dos Lusíadas,
subir umas escadas do avesso,
pensar que nunca mais teremos frio.


Mudar de Casa, José Miguel Silva

8 comentários:

Ana disse...

adoro a foto:) o texto é belíssimo, mas a foto tem qualquer coisa que me hipnotiza... *

menina tóxica disse...

posta mais linda :)*

Nogs disse...

Genial,querida.

E em termos não blogueiros, vais mesmo?

Ai... como o teu coração é belo com tantas flores.

Beijo, miss you.

ana salomé disse...

um poema em collants verdes, que lindo*

Nogs disse...

Também sabes que na minha casa* existirá sempre lugar para ti.

Adoro-te!

Beijooo

*coração

Queen Frog disse...

beijinhos a todas*

Victor Oliveira Mateus disse...

Gosto dos que conseguem subir as escadas do avesso, dos que voltam a acreditar, dos que lutam contra o frio...Gosto de toda essa gente, mas são tão poucos já!

Sombr|A|rredia disse...

Belo poema ! Vou "roubar"
:)
Gostei do teu blog, virei cá + X